domingo, 20 de junho de 2010

Não compre placas mãe da marca MSI G31M3 MS-7529

De um tempo para cá percebi que diversos computadores com placas Mães de uma mesma marca estavam com defeitos semelhantes, simplesmente nada aparecia na tela e por incrível que pareça em todos os casos apareceu com um intervalo muito próximo a 8 meses de uso do computador. Isso é um absurdo uma falta de respeito com o consumidor brasileiro que infelizmente compra em sua maioria equipamentos de informática baseado no preço. Uma dica que dou é comprar placas-mãe da marca Asus e se não for o caso Gigabyte, todas as outras pelo menos a maioria delas seja Pcchips, Eliteogrup e MSI não prestam, dão muito tipos diferentes de defeitos e mau desempenho. Veja as fotos de uma placa-mãe MSI que troquei por outra da Gigabyte:

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Corrompimento dos arquivos do Windows é mais comum do que se parece

Os corrompimentos dos arquivos do sistema NTFS presente no Windows são mais comuns do que eu pensava, recentemente fui chamado para atender a solicitação de um cliente que aparentemente tinha o Windows instalado no seu computador e quando liguei o mesmo para identificar o problema, observei a presença ainda na inicialização da famosa tela azul da morte (blue screen of the deathTela Azul Morte também conhecido como BSOD) que neste caso surgiu pelo fato de ter corrompido arquivos importantes do sistema, o procedimento correto neste caso é a execução do console de recuperação de arquivos que está presente no CD de instalação do Windows XP após o carregamento do mesmo é necessário a digitação do comando “chkdsk /r” sendo que o mesmo verifica todo o HD em busca de erros para corrigir tais arquivos danificados, porém não obtive êxito na recuperação a próxima tentativa seria a instalação do Windows por cima que só restaura os arquivos pertencentes ao sistema operacional só que tanto este procedimento como a recuperação pelo comando citado deixa o Windows muito mais instável do que ja é então a alternativa que me restou era formatar e instalar tudo de novo foi então que eu fiz.

É interessante que antes do lançamento do Windows 95 foi prometido um sistema de arquivos com a tecnologia Journaling semelhante ao que está presente nos sistemas ext3 e ReiserFS do Linux, esta tecnologia permite uma maior segurança no que tange a prevenção de corrompimento dos arquivos do sistema e se acontecer permite saber quais foram os arquivos afetados por um computador ter sido mal desligado ou por uma queda de energia e assim fazer uma recuperação logo no carregamento do mesmo sem a necessidade de fazer uma busca em todo o HD. No site da Wikipédia refere que o NTFS tem essa tecnologia deste dos primeiros sistemas NT é bom salientar que os códigos presentes no Windows XP não vieram da linha 9x/ME e sim dos Windows NT como é possível analisar o Windows XP também possui ou pelo menos deveria possuir no seu FS (file system / sistema de arquivos) o tal Journaling.
Entretanto com a minha experiência citada acima e sabendo que é muito comum o surgimento deste problema subentende-se que o Windows XP não tem o que foi prometido ou essa tecnologia na versão do NTFS não funciona bem como o esperado, outra coisa importante é que não significa que sempre que aparece aquela tela azul é por causa dos arquivos danificados mas se houver esta tela provavelmente aparecerá. Temos então a visão Geral que o Windows é um Sistema Falho, instável e muito Sensível a pequenos problemas que poderiam ser facilmente resolvidos e não se mostra justo ficar reiniciando e apresentando aquele tela como se fosse um grande problema.

Obs: o Comando “chkdsk /r” às vezes consegue encontrar e eliminar tais erros, mas verifica-se também que nem essa ferramenta consegue suprir a necessidade de uma reinstalação.

Veja um exemplo claro no lançamento do Windows 98:






Veja como é fácil travar o Windows 98:






Mais informações:

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Personalize as páginas internas do Squid

O servidor Proxy Squid possui páginas em html que geralmente contém mensagens de erros que são enviados aos hosts clientes quando ocorrem os diversos eventos inesperados pelo Squid. A minha proposta é melhorar essas páginas tornado-as mais compreensíveis aos leigos e com um visual melhorado e atraente, com a finalidade de ser facilmente compreendido aos usuários dos computadores.
O Squid guarda em geral na pasta /usr/share/squid/errors/ paginas em formato de html de todos os eventos internos do servidor, por causa da colaboração de diversos desenvolvedores é possível encontrar neste diretório, outros subdiretórios que contém as páginas de erros no idioma oficial de vários países, inclusive o português. Mas para que o Squid direcione as mensagens de erros para o português ao invés do inglês (padrão) é necessário simplesmente indicar no arquivo “squid.conf” o diretórios que contém as páginas de erros no idioma local, a seguinte linha exemplifica como deve ser adicionada no arquivo de configuração do proxy a opção da língua portuguesa nas mensagens de erros do servidor:
No final do arquivo adicione
error_directory /usr/share/squid/errors/Portuguese
Outra questão importante para que o Squid exiba estas mensagens de erros, é que o proxy deve ser configurado diretamente nos navegadores web da rede, isto é, se for usado proxy transparente a maioria do eventos não ocorrerão no Squid e assim ele não detectará a maioria dos erros. Um exemplo bem típico: Quando é ativado o proxy transparente somente a porta 80 é redirecionada ao proxy e não a 53(DNS), neste contexto se um host cliente requisitar um site www.estesitenaoexiste.com.br (o erro mais comum é na digitação correta do site) na intenção de acessar outro qualquer, o servidor DNS que está configurado no host cliente será o requisitado e ele não apresentará nenhuma resposta positiva, já que ninguém possui aquele domínio registrado, mas vamos supor agora que o site esteja registrado então o site existirá, porém vamos dizer que por algum motivo o servidor do site esteja fora do ar. Na resolução DNS irá retornar o ip do servidor que a página, neste momento o navegador possui o ip do site, então requisitará ao gateway na porta 80 através do protocolo de aplicação http o site em questão, mas lembrando que o gateway possui uma regra no iptables (iptables –t nat –A) que ao entrar um pacote no host antes mesmo que seja definido o destino do fragmento, ou seja, antes do seu roteamento (PREROUTING) e que este pacote seja tcp (-p tcp) destinado na porta do protocolo http (--dport 80) seja redirecionado (-j REDIRECT) na porta padrão do servidor proxy Squid (--to-port 3128), portanto somente a requisição do protocolo web http ficará a cargo do squid, caso ocorra algum erro o squid exibira como uma página em html relatado o erro, isto não acontece como já foi dito somente acima, quando o proxy é setado diretamente nos navegadores web da rede interna.
Então fica quase esclarecido por que é melhor setar diretamente a configuração do proxy nos navegadores, mas eu disse quase, outra questão muito importante e tem sido uma dúvida constante de quem estar configurando um proxy transparente pela primeira vez, é quando alguém requisita algum site que por sua vez se auto redireciona para https como por exemplo, o gmail e o orkut, neste caso o protocolo https usa a porta tcp 443 e este não passará pelo proxy já que não foi configurado no browser quem seria o proxy e também (até eu sei) não existe como fazer um dns ser repassado para o squid muito menos para o https, já que eles funcionam respectivamente na porta 53 e 443 e o squid não trabalha desta forma. O squid é um servidor proxy e um cliente DNS, porém ele armazena em cache a resolução DNS. Para que ele funcione é necessário colocar a seguinte regra no iptables posteriormente ao do proxy transparente:
#WAN=interface_rede_externa
iptables –t nat –A POSROUTING –o $WAN –j MASQUERADE
Se usar proxy tansparente deve colocar a regra acima, mas se você quiser as requisições plenas pelo squid não a coloque, porque se um usuário mais esperto pode retirar a configuração do proxy e navegar diretamente sem passar pelas restrições do squid. Além do mais o squid só aceita conexões de ssl, ftp, gopher e socks quando as configurações de proxy são feitas diretamente nos navegadores e no escopo desta dica, o squid só exibi as mensagens de erros nesta mesma situação. Mas se preferir usar o proxy transparente é necessário colocar a regra acima no iptables para os outros protocolos funcionem. Lembrando que as mensagens não aparecerão.
Já ia esquecendo outro assunto muito abordado no site www.vivaolinux.com.br é o porquê o squid não autentica com proxy transparente, bom é só pensar o squid com proxy transparente está setado pelo firewall que em toda conexão com destino a PORTA 80 será redirecionada, mas somente a porta 80 e as outras, como fica? Então não tem como fazer
Voltando ao assunto principal
Na pasta “/usr/share/squid/errors/” possui todas as linguagens suportadas pelas mensagens de erro no squid as linguagens das mensagens são representadas pelos diretórios a seguir:
hostname:/usr/share/squid/errors# ls
Azerbaijani
Bulgarian
Catalan
Czech
Danish
Dutch
English
Estonian
Finnish
French
German
Greek
Hebrew
Hungarian
Italian
Japanese
Korean
Lithuanian
Polish
Portuguese (<= aqui)

Romanian
Russian-1251
Russian-koi8-r
Serbian
Simplify_Chinese
Slovak
Spanish
Swedish
Traditional_Chinese
Turkish
No nosso caso será a ser pasta “/usr/share/squid/errors/Portuguese” que terá seus arquivos personalizados ao nosso gosto. Todas as pastas de idioma possui a mesma quantidade de arquivos e com mesmos nomes indicando o tipo de evento interno do proxy, a estrutura desta pasta é a seguinte:
ERR_ACCESS_DENIED
ERR_CACHE_ACCESS_DENIED
ERR_CACHE_MGR_ACCESS_DENIED
ERR_CANNOT_FORWARD
ERR_CONNECT_FAIL
ERR_DNS_FAIL
ERR_FORWARDING_DENIED
ERR_FTP_DISABLED
ERR_FTP_FAILURE
ERR_FTP_FORBIDDEN
ERR_FTP_NOT_FOUND
ERR_FTP_PUT_CREATED
ERR_FTP_PUT_ERROR
ERR_FTP_PUT_MODIFIED
ERR_FTP_UNAVAILABLE
ERR_INVALID_REQ
ERR_INVALID_RESP
ERR_INVALID_URL
ERR_LIFETIME_EXP
ERR_NO_RELAY
ERR_ONLY_IF_CACHED_MISS
ERR_READ_ERROR
ERR_READ_TIMEOUT
ERR_SHUTTING_DOWN
ERR_SOCKET_FAILURE
ERR_TOO_BIG
ERR_UNSUP_REQ
ERR_URN_RESOLVE
ERR_WRITE_ERROR
ERR_ZERO_SIZE_OBJECT
README
Podemos observar que apesar de serem escritos em html eles não possui esta extensão, isto por que o squid quando exibe a mensagem de erro, ele apresenta-o ao browser como um arquivo comum de texto em html, já que o squid não é um servidor web e quando os erros ocorrem o squid não redireciona para um, com exceção de paginas negadas que podem ser redirecionadas a uma página comum. E agora como podemos personalizá-los como queríamos, já que estamos numa empresa e era interessante mostrar elementos gráficos como exemplo o logotipo da empresa, para conceber uma página mais elegante e mais entendível a nível comum de usuários. Mas temos a solução, ao colocar imagens no tags html basta colocar imagens que estão disponíveis via web pelos computadores da rede atendida pelo squid, isto é, se colocarmos imagens diretamente na mesma pasta onde está o idioma português o navegador não conseguirá acessar as imagens, mas podemos colocar tags referenciando imagens existentes no site da empresa ou mesmo criar um pequeno servidor web no próprio computador onde está proxy apenas para referenciar as imagens, exemplificando:

Vamos modificar o arquivo ERR_DNS_FAIL que representa o erro mais comum “a falha de resolução de dns”.

Conteúdo padrão do arquivo /usr/share/squid/errors/Portuguese/ERR_DNS_FAIL
Ficando Assim:
Clique aqui ou na imagem para ampliar

Personalizando


Clique aqui ou na imagem para ampliar
E agora ficou bem melhor, né” na página padrão os usuários leigos “a maioria tenha certeza” vão pensar que a rede não presta e tudo mais de ruim que venha na cabeça deles, principalmente em lan houses na qual tive a experiência de ouvir uma pessoa dizendo que a interner tinha caído quando a figura rara tentou acessar www.youtube.com.br, mas isso antes do domínio ser registrado pelos mesmos, aí tive a idéia de personalizar as mensagens tornando-as mais visíveis a estas pessoas. Lembrando que vocês devem trocar o endereço da imagem na tag por um endereço acessível pela web. Ok! E também troque o nome FIRENET lan house pelo nome fantasia de sua empresa.
As páginas estão nos seguintes endereços para download como exemplo e estão compactadas em forma de rar e zip. O arquivo traz as modificações de forma semelhante ao que foi apresentado na imagem acima.
Download:
Obs.: Altere de acordos com suas necessidades, mas lembre-se que o endereço da imagem deverá estar disponível em um servidor web e não dentro do squid. Preferencialmente altere os arquivos no Dreamweaver ou qualquer outro editor de páginas HTML, se quiser pode alterar manualmente em editores simples de texto como bloco de notas do Windows e vi ou mcedit para Linux.

Versão 1.0 estável do manual de configuração Shell-Script de Firewall completíssimo em IPTABLES/NETFILTER

Já foi lançado a versão estável do manual que ensina de forma muita didática como construir um shell-script com as regras do iptables para manipular as tabelas do netfilter. O netfilter/iptables vem se tornando umas das referências no que se refere a segurança da tecnologia da informação, pois o mesmo oferece sua flexibilidade técnica e estrutural por está carregado diretamente no núcleo do sistema operacional tornando o software mais eficiente em sua categoria. É necessário a criação de um script de firewall com as regras do iptables é motivado por que o iptables grava as regras nas tabelas e quando é reiniciado o computador as mesmas são apagadas isto acarreta a necessidade da criação de scripts executáveis que iniciem automaticamente junto ao carregamento do computador, isso é um fator importante por que se o iptables guardassem as configurações na memória nem criaria scripts e eles podem tornar as regras bem mais dinâmicas do que se fossem configuradas diretamente sem este recurso.
Este script possui diversas características como: mascaramento da rede interna e a rede externa, bloquear acesso de sites, Radio UOL mesmo com proxy transparente, liberar as portas principais, bloqueio de ataques como: ping da morte, SYN-FLOOD, ssh de força bruta, Anti-Spoofings e entre outros. Faltou dizer a importante amarração do ip ao mac.
A implementação deste script foi feita em computador com o Debian-Etch, mas segue um exemplo de implementação no slackware. Das Características completas do que ele implementa:
  • Trafego de prioridade de saída e entrada pela tabela mangle;
  • Ativa o redirecionamento no arquivo ip_forward;
  • Habilita o fluxo interno entre os processos;
  • Libera as portas principais do servidor;
  • Bloqueia acesso de sites negados a rede interna;
  • Bloqueio de ataques conhecidos como: ping da morte, SYN-FLOOD, ssh de força bruta, Back Orifice, TRIN00, bloqueio para o servidor X, Anti-Spoofings;
  • Bloqueio de scanners ocultos (Shealt Scan);
  • AMARRA IP AO MAC;
  • Libera Radio UOL mesmo com o proxy transparente;
  • Direciona as requisições da porta 80 para a 3128 (proxy transparente);
  • Ativa o mascaramento da rede interna para a externa;
  • Exemplos de regras que fazem diversos arranjos como: Redirecionar conexões do VNC, bloqueio do emule, bloqueio Kazaa, Morpheus and AudioGalaxy.
Nestes links estão os scripts e arquivos para download referentes a este artigo
O script de firewall básico completo em texto puro:
O script de firewall básico completo em .doc:
Exemplo do maclist em texto puro:
Exemplo do arquivo portsblo em texto puro:
Exemplo do arquivo portslib em texto puro:
Exemplo do arquivo sitesnegados (black list) em texto puro:
O script do cbq versão 0.7.3:
Versão Para Impressão do artigo:
O artigo completo em pdf:
O artigo completo em .doc:
Para terminar eu já coloquei o artigo para a moderação no site vivaolinux e em breve estará sendo aprovada e publicada no mesmo fique acompanhando no meu perfil no site neste site: http://www.vivaolinux.com.br/perfil/verPerfil.php?login=marceloespindola






A famosa tela azul do Windows é motivo de palhaçada pela própria Microsoft

Se não bastasse que o Windows apresenta aquela tela azul (também conhecido como tela azul da morte ou “Blue Screen of Death” BSOD), e as vezes ela parece até por qualquer motivo irrelevante, a própria Microsoft e sua magnitude genial criou um protetor de tela que simula este problema com a BSOD. Esta tela azul costuma aparecer quando há qualquer erro originado pelo hardware ou software que acaba resultando num travamento do sistema sistema operacional em geral o computador reinicia sozinho alguns segundos depois.

Só falta fazer a propaganda de Marketing:

A Microsoft “criativa” como sempre lhe disponibiliza que a qualquer momento que você possa desfrutar desta linda tela, pois ela é muito “funcional” na sua vida e não espere o computador apresentar algum problema, pois o nosso sistema é muito bom e então adquira logo sem perder tempo o nosso BlueScreen Edition Screen Saver v3.2.


Tela azul da morte Windows VistaTela azul da morte windows notebook
Sinceramente isto é muito ridículo o que Microsoft fez e mostra o quanto ela está indisposta a resolver os eternos problemas dela e fora que isto é uma atitude não profissional para quem se considera que possuem os melhores SO e aplicativos do mundo. E por incrível que pareça ainda tem pessoas que realmente acham interessante este protetor de tela os comentários no site da http://www.infowester.com

Para Baixar:
eu coloquei no meu site por que a qualquer momento a Microsoft pode se tocar e tirar o arquivo para download

Referências:
http://www.infowester.com/blog/?p=285
http://www.microsoft.com/technet/sysinternals/Miscellaneous/BlueScreen.mspx
Se você não acreditou no que eu disse então visite o site acima.

Pirataria não é um termo adequado Softwares

Segundo o dicionário Aurélio Pirataria seria a cópia ou edição de livros, discos, fitas, etc., tudo isso sem autorização do detentor dos direitos autorais o conceito se estende também para a falsificação de produtos como cds e dvd's, brinquedos, roupas e outros, só que em todos estes casos a uma efetivação da compra de um produto físico no caso de softwares não existe uma venda, mas um pagamento de uma licença de uso isto segundo próprios contratos que vem junto aos softwares e que praticamente ninguém nunca ler eles, quem paga pelo uso de qualquer software na verdade não está comprando ele, mas apenas pedindo uma licença para usar o mesmo. Um grande exemplo disso é aquele programinha da Microsoft chamado WGA que ao detectar o uso de chave inválida ele fica dizendo que “você foi vítima de falsificação” na verdade isso é uma forma de ludibriar a situação, pois em primeiro lugar falsificação é na verdade fazer ou construir um mesmo produto igual ao original e se passar por ele e em segundo lugar mesmo que eu instale o Windows de um cd original da Microsoft este WGA ainda pode detectar como falsificado dependendo do serial utilizado durante a instalação então o que importa não é o produto físico o CD mas a chave ou serial já que é possível instalar o Windows vindo de um CD copiado para um CD-R/CD-RW/CD+R e usar uma chave valida para a instalação bem como para o WGA e já foram descobertos métodos de retirar a chave que o WGA detecta como inválida e trocar por uma que seja válida. O objetivo de chamar o uso deste softwares sem licença de falsificação ou de pirataria é para que ela tenham o mesmo efeito social que a falsificação real de produtos físicos tem na população em geral já que a maioria da população repudia produtos falsos pela baixa qualidade deles o que não acontece o mesmo no que se trata de softwares sem licença.
Portanto no mundo dos softwares não existe pirataria e sim o não uso de licenças válidas e não devem ser confundidos por que são coisas distintas, então tudo isso relativo ao que eles estão dizendo que não usar licenças é pirataria ou quem usa é vitima de falsificação é estratégia de Marketing para que as pessoas menosprezem o software e adquiram uma licença pagando um preço absurdo por ela.

Antigamente o Windows era apenas uma Interface Gráfica para o DOS e não um Sistema Operacional

Segundo a enciclopédia virtual Wikipédia o Windows surgiu inicialmente como uma interface gráfica para o MS-DOS só sendo considerado verdadeiramente sistema operacional a partir do Windows NT e do Windows 95, mas mesmo assim era veiculado como um sistema operacional e o sistema na versão 3.0 era necessário primeiro passar pelos DOS e depois digitar no prompt a palavra “WIN” somente depois deste procedimento era possível ter contato com um sistema gráfico Windows, mas a interface gráfica inicialmente não foi desenvolvida pela Microsoft e sim pela empresa americana Xerox na década de 70, mas infelizmente o custo para manter o sistema gráfico funcionando era relativamente caro, pois envolvia o uso de um hardware potente, posteriormente a Xerox apresenta a idéia da interface gráfica ao Steve Jobs, que visitou os laboratórios da empresa. Segundo a Wikipédia os engenheiros da Apple, entre eles o renomado Steve Wozniak, melhorarem o conceito, e eles acabaram projetando um modelo duas vezes mais barato que o Star, batizado Lisa. Depois em 1984 os engenheiros da Apple dividem os custos pela metade mais uma vez e apresentam o Macintosh. Neste mesmo período Bill Gates, segundo relatos do filme “Piratas do Vale do Silício”, fica se sentindo ultrapassado pelo Apple e deseja ver de perto o funcionamento da empresa, ainda segundo o filme Bill Gates em certo momento cita para a sua equipe uma frase de Pablo Picasso que diz “Bons artistas copiam, grandes artistas roubam”, novamente em outro momento ele cita outra frase de um Chefe da máfia que diz “Os amigos devem ficar próximos da gente e os inimigos mais ainda” se for feita uma correlação entre os fatos, o desejo de Bill em querer se aproximar da Apple da a entender que ele pretendia apenas se aproveitar se conseguisse uma parceria com a empresa, posteriormente ao visitar a apple, Steve Jobs os recebe como se fossem inferiores a ele, mas apesar da recepção ele mostra para a equipe da Microsoft os produtos da empresa, nesta época o projeto do sistema gráfico da apple ainda estava em desenvolvimento o Liza e o Macintosh ainda não tinham sido lançados, em um golpe de inteligência e sutileza Bill consegue convencer a Steve se unir de forma amigável a ele, assim começa a história da ascensão da Microsoft que praticamente se baseou numa parceria com o inimigo para apenas se aproveitar da ingenuidade. Mas isso também ocorreu de forma semelhante desde do inicio da Microsoft que obteve a chave principal em vender um produto sem que pelos menos ele existisse.
No período inicial da Microsoft ele é recheado de fatos que não agradam as pessoas que a conhecem, bastam assistir o filme "Piratas do Vale do Silício" que conta quase que fielmente as histórias escondidas por trás do surgimento da Microsoft. O inicio da Gigante do software Resumidamente da seguinte forma, Bill Gates e Paull Allen foram os que fundaram a Microsoft na década de 70, mas com a visão surpreendente de Bill Gates ele desejava alavancar mais ainda os seus negócios, nesta época somente o Altair possuía software produzido por ela e pagava os direitos de uso para Bill Gates, só que mesmo assim ainda não era suficiente para ele, enfrentar a IBM era uma questão fundamental para ascensão da empresa de qualquer empresa de software, e foi o que ele justamente fez neste mesmo período a IBM acabava de lançar um novo mainframe só que faltava a parte lógica que é fundamental para o funcionamento
de qualquer computador, o sistema operacional, assim Bill Gates sabendo destas informações decidiu oferecer a IBM um sistema operacional compatível com os produtos da empresa e da mesma forma que acontece hoje ela ofereceu um produto que na verdade não existia e ele chamava DOS.
Veja Neste Vídeo dublado em espanhol um trecho do filme “Piratas do Vale do Silício” que mostra claramente o que eu disse acima:




O correto na verdade era que o DOS na verdade existia só que não pertencia a Bill Gates e sim a Tim Paterson, engenheiro em que no ano de 1980 aos 24 anos de idade trabalhava para a Seattle Computer Products. Desenvolveu um sistema operacional parecido com o CP/M, criado por Gary Kildall da Digital Research batizando-o de QDOS, porém Paull Allen foi oferecer a ele uma quantia de exatamente $50.000 (cinqüenta mil dólares) pelos direitos do DOS e obviamente claro que Tim Paterson não tinha a mínima idéia dos reais motivos da oferta e quando foi ofereceu a ele a quantia exata em dinheiro Paterson ficou surpreendido e nessas condições sem conhecer as intenções cedeu e vendeu o DOS. Só que mesmo sem possuir ainda os direitos e sem ter a certeza que Tim os venderia, Bill Gates vende o sistema a IBM como se já fossem deles. Após a venda dos direitos passou a chamar-se MS-DOS (Disk Operating System). O DOS era o sistema operacional e o Windows viria a ser apenas a interface gráfica desenvolvida para ele e não o próprio sistema. Mas o DOS tinha um limitação problemática ele foi baseado originalmente para funcionar apenas no processador Intel 8088 e só conseguia endereçar 1MB de RAM, sendo assim não existia multitarefa (só poderia abrir um programa de vez) e nem multi usuário. No lançamento da primeira versão do Windows em 1985 ainda não era possível encontrar as mesmas características a nível técnico aos do Mac nem mesmo nas versões da série 2.0, mas Bill Gates queria por queria que o sistema fosse multitarefa e multi usuário já que o DOS só trabalha com o processador 8088 e já no final da década de 80 novos processadores tinham sido lançados os 80286 e o 80386, o DOS funcionava perfeitamente nestes processadores só que limitados como se fosse um 8088 já que a Intel se esforçou em lançar produtos compatíveis com os anteriores. Somente em 90 no lançamento do Windows 3.0 foi possível ser considerado sistema operacional, porém ele era um Ambiente Operacional que rodava em cima do MS-DOS como núcleo e ainda precisava ativar primeiro o MS-DOS para depois ativar o Windows.
Segundo o site http://falcon-dark.blogspot.com/2005/03/ie-7.html em 1994 antes do lançamento do Windows 95, foi publicada uma reportagem em uma revista bem conceituada no país sobre informática (Exame Informática) que tinha como assunto principal que a nova Versão do Windows traz revolucionários recursos, ainda com o codinome Cairo, que viria a ser o Windows 95 que a Microsoft, sempre cumpridora de prazos, acabou lançando apenas em 1996. A reportagem citava fontes da Microsoft que teriam deixando vazar a imprensa que o Cairo traria um sistema de arquivos revolucionário, que permitiria pesquisas mais rápidas, arquivos maiores e traria a simplicidade da organização de sua mesa para o PC. Era uma maravilha muito esperada por todos, já que esse sistema de arquivos seria journaled (sistema seguro que é virtualmente imune à falhas por desligamento brutal) semelhante ao atual jornaling presente nas distribuições do Linux. Será que era verdade?
Passou-se um ano e meio dessa reportagem e a Microsoft lançou o Cairo, o Windows 95. A realidade foi dura para os usuários de computador. Seu sistema de arquivos era o VFAT, uma versão do antigo FAT de 8 bits modificada para suportar, através de um cruzamento de referências diabólico, nomes longos. A bagunça era tanta que usar um programa para análise de discos incorreto poderia destruir todos os seus dados. Isso ocorria porque o VFAT era só meio incompatível com o FAT anterior. Parecendo um FAT puro para programas antigos e suas "novas funções" sendo consideradas erros de alocação, o sistema não só não cumpria nenhuma das promessas como era mais lento e suscetível a falhas que o anterior. A MS afirmou que não foi possível terminar o novo sistema de arquivos a tempo para o lançamento do sistema (que já havia sido adiado 3 vezes).
A multitarefa preemptiva, prometida e invocada várias vezes por ser a personificação do desempenho de 32-bit também não veio. O sistema era apenas meio 32-bit já que as bibliotecas de 16-bit continuavam a rodar no kernel do sistema e quando usadas dominavam a máquina. Por meses até que programas de 32-bit estivessem disponíveis usar o Windows 95 era como usar o Windows 3.1x, com os mesmos travamentos e resets de sempre. A desculpa para isso era a compatibilidade e acabava sendo mais produtivo usar o Win 3.x com as bibliotecas Win32s 1.2a rodando os primeiros programas de 32-bit do que migrar, configurar tudo e descobrir que você ainda não tinha a multitarefa preemptiva. No caso da promessa que o sistema era anti-falha ainda não veio, até mesmo no Windows XP ainda não é possível encontrar essa característica neste sistema é muito comum aparecer aquela telas azuis no inicio do sistema muitas isso geralmente acontece quando alguns arquivos do sistema estão corrompidos, isto é, a promessa de um sistema anti-falhas ainda não ocorreu.
Mais uma vez nós vemos como um marketing construído de forma anti-ética em conjunto formas fraudulentas de obtenção de credibilidade pode acarretar em um sucesso um produto que não é bom tecnicamente. As pessoas ficam imaginando em suas mentes que os produtos lançados oferecem vantagens no qual nenhum outro oferece, me lembro que durante a instalação do Windows 95 as telas apresentadas sempre elogiando as novidades do sistema, as de sempre: plataforma de jogos mais realistas bem como música, vídeo e internet e as mesmas coisas se pode observar no do XP sempre com uma linguagem culta e palavras bonitas sobre as vantagens do sistema era forma de maquiar os defeitos do sistema a mesma coisa no Windows XP, porém nós vemos as promessas não cumpridas, processos judiciais contra atitudes anti-competitivas e quebras de patentes contribuíram para aumentar junto ao público a percepção de que a empresa se utilizou de práticas abusivas para alcançar a posição dominante que desfruta até hoje no mercado.

Pirataria ajuda a Microsoft a ganhar Dinheiro

É impressionante como até pirataria ajuda a Microsoft a sustentar o seu modelo de software proprietário todos os técnicos que já instalaram o Windows XP pelo menos uma vezes sabe exatamente o que vou descrever, após a instalação dele o Windows sempre tem o messenger Msn já instalado e a página inicial do internet explorer a página do mesmo e neste site está recheado de propagandas que é claro não deve ser nada barato anunciar em uma página como o do msn que é o primeiro site a ser visto pelas pessoas instalam o Windows e que atualmente está presente em mais de 90% dos pcs no mundo. A maioria dos usuarios conhecem muito bem o msn justamente por causa dessas características e possuem o hotmail como e-mail padrão e nele são apresentadas diversas propagandas e publicidades e não nada barato anunciar em um e-mail que praticamente usado pela maioria das pessoas, isso foi conseguido através do Marketing constrúido pela microsoft em cima do seu sistema operacional mesmo com pirataria consegue arrecadar milhões justamente por causa dela, a perseguição da Microsoft contra a pirataria é apenas as empresas que possuem softwares não licenciados e é claro o motivo pela qual ela faz isso, uma empresa é mais fácil de ser processada do que pessoas comuns e a multa aplicada é de mil vezes o valor do software assim fica obvio essa perseguição implacavel. A microsoft ganha de uma lado pelo msn, usado pelas pessoas comuns que não podem e nem querem pagar pelo original, e do outro com as multas. É tanto é que se ela quisesse realmente acabar com pirataria bloqueava o windows na entrada de forma definitiva e não deixava mais o usuário entrar e pronto, mas ela não faz isso.
WINDOWS VERSÃO PIRATA

Para ajudar a dar crédito a este assunto visite estes endereços:

Tenha Seu próprio Velocímetro em Flash

Crie seu próprio velocímetro de teste de banda em Flash baseado no qual já estou disponibilizando os fontes e os arquivos sendo que ele possui um design muito intuitivo, como sempre o flash possui a facilidade enorme de instalar e colocar para funcionar em qualquer sistema operacional e com a compatibilidade em praticamente qualquer navegador, bastando apenas copiar os arquivos em flash para qualquer pasta acessível pelo servidor web. Os arquivos estão disponíveis nos seguinte links:

Aqui está o arquivo principal fonte aberta do arquivo em flash do medidor em fla
http://marcelo.espindola.googlepages.com/velocimetro.fla
Aqui está o arquivo principal do velocímetro compilado em swf
http://marcelo.espindola.googlepages.com/velocimetro.swf
ATENÇÃO: os arquivos auxiliares não possuem conteúdo gráfico algum, eles devem ser colocados para que haja possibilidade do flash principal baixa-los e medir o tempo de download e assim fazer o cálculo a partir dessas variáveis.


Arquivo em html para que seja possível a visualização nos navegadores a partir do servidor web. Lembrando que ao acessar o arquivo ele não irá baixar e sim executado por estar no servidor do google pages, mas não assuste se sua banda medir menos de 300k é por que eles limitam os sites neste serviço mesmo.

VELOCIMETRO EM FLASH PARA TESTE INTERNER
VELOCIMETRO EM FLASH PARA TESTE INTERNER
VELOCIMETRO EM FLASH PARA TESTE INTERNER

Software Livre ou até mesmo Linux Causa Desemprego?

Segue trecho de uma entrevista em Especial para a Folha Online de Gerson Schmitt conselheiro da AbEs (Associação Brasileira das Empresas de Software):

...A adoção do software livre pode gerar desemprego no setor de tecnologia, reduzir salários de profissionais, desestimular o desenvolvimento de produtos nacionais e vazar, gratuitamente, os conhecimentos gerados no país. Além disso, os ganhos prometidos pelo software livre podem ser pura ilusão. Afinal, não há garantias de que manter o software livre seja mais econômico do que as plataformas comerciais, segundo estudos realizados por diversos institutos idôneos...”

Interessante é que ele discursa estas palavras como se ele entendesse as filosofias e conceitos do software livre e defende muito bem o software comercial, porém sem argumentos suficientes para isso, a Microsoft sempre desenvolveu sistemas para todas as necessidades como o modelo de negócio da Microsoft foi sempre manter ele fechado não existe possibilidade de adaptação do sistema a realidade da empresa e muitas vezes ocorre o oposto, a empresa se adapta ao softwares da Microsoft, porém no Linux é diferente, existe a possibilidade de modificação do sistema e adaptação a realidade empresarial, segundo Carlos E. Morimoto o software livre não gera desemprego ocorre o inverso, ter um software personalizado sempre será uma enorme vantagem competitiva, até mesmo financeiramente, então se gera mais emprego em consultoria de empresas especializadas no Linux. E essa é a tendência atual do mercado, comprando soluções prontas e modifica-las ao gosto do cliente, mas na maioria mantendo a propriedade isso é o que acontece quando adotam softwares comerciais, sendo que com alguns desses aplicativos são desenvolvidos para as empresas de grande porta e médio, se for comparado cada corporação no mesmo departamento, elas funcionam de formas diferentes e para elas é melhor seguir um modelo deste tipo de adaptação já o Linux oferece isso na plataforma em termo de sistema operacional que é a base de um sistema.
Diante do já explicito, alguns já devem conhecer as vantagens do Mac OS, ele é um sistema operacional produzido especificamente para um hardware também é especifico para O Mac e todos conhecem a estabilidade do sistema e as vantagens dele, semelhantemente é possível adaptar-se o Linux a um hardware, já que ele é livre e existe a possibilidade da recompilação de suas partes tornando-os tão adaptado se fosse um sistema especialmente desenvolvido para este Hardware e vice-versa. Assim o Linux busca eficientemente usar os recursos de hardware, sendo que eficiência é muito importante no que se refere aos processos isso muito procurada pelos Administradores de sistemas. A possibilidade de modificar o Linux é apenas uma opção de customização e não de obrigação e neste modelo o open-source financeiramente é muito mais econômico que o comercial e isso tudo não é ilusão é pura realidade do mercado. Além de tudo isso a licença do Linux não permite usar os seus códigos em softwares comerciais, porém nada impede de se desenvolver aplicativos comerciais para ele, mas não poderá se aproveitar do trabalho realizado por outros para ganhar dinheiro e isso se chama direito autoral.

Análise crítica do Programa COMPUTADOR (PC) PARA TODOS do governo Federal

Marca do Programa Computador para Todos Governo FederalO COMPUTADOR (PC) PARA TODOS também chamado de O Projeto Cidadão Conectado para todos é um subprojeto Programa Brasileiro de Inclusão Digital que pertence ao governo Federal que tem como objetivo incentivar a compra de computadores por pessoas de baixa renda, incluindo essas pessoas no mundo informatizado, através alfabetização do mundo moderno. A finalidade real e principal do projeto é capacitar indiretamente as pessoas para o mercado de trabalho, através do incentivo direto de compra de computadores. O incentivo do governo se limita em oferecer aos vendedores e fabricantes de computadores pessoais, uma diminuição muito relevante em impostos e taxas referentes às vendas dos equipamentos de informática, bem como as que são referentes à importação deles. Além do mais os últimos acontecimentos em relação à Taxa de câmbio do dólar tem influenciado enormemente no sucesso de vendas de computadores e consequentemente também a deste projeto brasileiro. Mas para facilitar ainda mais as vendas destes equipamentos, o governo também disponibiliza linhas de crédito especiais com taxas de juros abaixo das que são normalmente comercializadas pelos bancos, mas são através deles que são oferecidas estas opções de crédito, sendo que atualmente o Banco do Brasil e a Caixa economica já oferecem esse financiamento, uma obrigação que deve ser seguida, é claro, é do baixo preço que deve ser o computador em no máximo R$1.400,00, sendo que este deve possuir um selo semelhante ao acima apresentando e a empresa que deseja esta marca necessita seguir certas exigências mínimas e máximas aprovadas por decretos, isto para que possa ser possível a diminuição dos impostos e a inclusão oficial do fabricante na lista dos aprovados, para chegar a participar do programa é necessário passar por avaliação criteriosa, para que haja a existência de garantia dos cumprimentos das normas e exigências dos equipamentos.
Uma dessas normas, muito conhecida, é a obrigação da instalação deTUX um sistema operacional de software aberto, em geral os fabricantes pré-instalam alguma das distribuições do Linux, sendo que este já vem com o computador mesmo antes de Sair da fábrica. Porém em torno 70% das pessoas que adquirem esses computadores trocam o Linux pelo Windows, entretanto é de esperar que pelo perfil dos compradores serem basicamente constituídos de pessoas humildes o Windows é instalado, em sua maioria, sem licença original do fabricante. Mas qual é o motivo que leva as pessoas a fazerem isso? Talvez seja pela não diferença entre os custos já que eles não compram a licença original ou é pela dificuldade de operação do linux. Para isso ser compreendido é necessário uma analise mais completa do assunto.
Como sou técnico em informática, diversas vezes sou chamado para formatar computadores que são adquiridos por essas pessoas, porém como sempre eu analiso a distribuição instalada em relação à intuitividade e amigabilidade do sistema, porém sempre vejo os mesmo erros ocorrendo frequentemente na instalação do sistema. Em primeiro lugar um usuário comum que adquire esses computadores, não entende bem de informática e por isso que eu analiso com esses critérios, mas como disse acima, a existência desses erros na instalação do linux nestas máquinas são muito comuns e o primeiro deles é em relação à não existência do suporte ao sistema operacional, em Administração um suporte pós-venda é essencial à completa satisfação dessas pessoas e estes devem ser considerados clientes em potencial, já que nos existimos em função deles, outra questão fundamental é a não clareza na função dos programas instalados e a não instalação de plugins essenciais, como: Java e flash; outro ponto importante é em relação à inexistência de um manual que detalhe com linguagem adequada a operação do sistema bem como as vantagens dele. Apesar de o linux possuir uma característica muito marcante e reconhecida da personalização da aparecia visual dele, as distribuições que vêm instaladas de fábrica são configuradas no formato padrão e sem nenhuma adequação aos usuários finais. Já que todas as pessoas são mais visuais do que textuais, compreendem melhor e com mais velocidade cores, imagens e figuras do que textos em formato puro e isto são de fato relevantes para na adoção de uma distribuição. Os especialistas em TI devem compreender que os clientes são pessoas leigas no assunto e não “ANTAS” como alguns acham. Outra neste problema neste programa até interessante como é a falta de compromisso dos fabricantes pelos clientes que vão comprar o computador intitulado para todos, se é para todos é que seja fácil e intuitivo, e vejo como são descompromissados em relação a isso, até mesmo o CD quem vem com o linux em alguns computadores eram gravados no formato de CD-r e não os cd - pratas ou os profissionais feitos gravados em fábrica e em cima do CD colaram um papel e dizia ser linux, sinceramente isso é amadorismo. É possível até mesmo encontrar problemas com os computadores vendidos pelo programa computadores para todos, como por exemplo: drivers não instalados, distribuições desconhecidas e sem procedência, mal configurado, e somente o sistema operacional instalado. Muitos usuários acabam trocando o Linux pelo Windows mesmo já que pra ele é mais fácil usar e existem mais pessoas que pelo menos conhece como instalar ele. Uma outra questão é relação aos cursos oferecidos, pelos menos a maioria deles, é para Windows e o mercado exige o Windows. E as pessoas o querem por opção de mercado mesmo, e assim o Linux acaba sendo rotulado pelas como “Ruins” ou “Não presta,” agregando nas mentes das pessoas um sistema amador, e fora as acusações da pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) que a adoção do software livre neste programa está incentivando a pirataria de software, todos esses questionamentos tem colocado mais dúvidas nas pessoas em relação ao linux.
CONCLUSÃO
Este programa sem dúvida é uma oportunidade ao software livre se tornar conhecido e se superar sua imaturidade, se referindo ao foco em usuários comuns, porém da forma que sendo direcionada o projeto sem a devida preocupação com o cliente, este está se tornando um Marketing Negativo para o Linux, pois para muitos ao verem essas notícias ficam desestimulados a conhecer o software livre, mas só fosse prestada mais atenção às necessidades do perfil do público alvo do projeto, e se fosse instalada uma distribuição padrão como Ubuntu que facilita muito a instalação de programas e focaliza os usuários comuns como prioridade, tenho absoluta certeza que sistema operacional Linux ao longo prazo, teria a sua imagem invertida para positiva na mente das pessoas. Mas ainda é necessário um investimento sério e justo no Marketing com linux para que seja mostradas as vantagens do sistema aberto frente ao proprietário.

Transforme Seu Orkut em uma ferramenta Profissional de Marketing Pessoal

Antes de tudo é necessário saber o que é Marketing e o Marketing Pessoal – Marketing significa em português mercado, de forma errada muitos consideram como propaganda ou publicidade, nada disso, propaganda e publicidade fazem parte do marketing, mas por si só não pode ser considerado o próprio marketing, marketing na verdade “é um processo social por meio do quais pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros” (KOTLER e KELLER, 2006). Na verdade marketing é um conjunto de estratégias que objetivam aumentar as vendas dos produtos da empresa, através da satisfação das necessidades dos clientes, buscando atender as suas expectativas relativas aos produtos oferecidos, uma dessas estratégias de marketing é entender o comportamento de compra dos clientes, entender as necessidades deles e desvendar quais os desejos mais profundos que eles possuem, assim buscando atender a um público especifico certamente eles deverão voltar e comprar novamente, porque foram cativados pelos produtos ou serviços oferecidos pela empresa.
Marketing pessoal é semelhante, você pode estar pensando agora que o produto de forma semelhante ao do Marketing são as pessoas, se pensou desta forma está enganado, o produto de Marketing Pessoal é o que você oferece como profissional, exemplificando: talentos, habilidades técnicas e humanas, dons e competências. De forma análoga ao marketing tradicional todo profissional que deseja ter sucesso em sua carreira deve possuir um perfil que seja adequado ao que o mercado de trabalho exige, o mercado de trabalho são como os clientes para o mercado tradicional e seus clientes são as empresas que precisam de profissionais qualificados. Se estas empresas exigem de você certa qualificação você descobrir através do Marketing quais são essas exigências e agrega-las a você como competência na sua formação profissional e pessoal com a finalidade de atender as expectativas desse mercado, um produto do mercado tradicional que não atende mais o consumidor, que têm conceitos ultrapassados, que está ficando obsoleto e sem inovação, as pessoas tendem a não comprar mais, de forma análoga a um profissional que não busca atualização e não faz outros cursos que agreguem mais valor o sua vida profissional tende a ficar facilmente desempregado, é muito importante a empregabilidade, pois com ela você se manter, mudar e ampliar oportunidades de emprego.
Mas da mesma forma que para vender produtos ou serviços é necessário a divulgação e valorização dos mesmos para se tornarem conhecidos pelo publico em geral, de forma parecida este item se torna importante, pois está ligado ao Marketing Pessoal no que tange a divulgação de suas habilidades e conhecimentos para as empresas, pode dizer que Marketing Pessoal é a divulgação de sua imagem, mas muito além o marketing pessoal é uma ferramenta que segundo o portal é a seguinte:
Marketing Pessoal pode ser descrito como o processo, encetado por um indivíduo ou uma organização, envolvendo a concepção, planejamento e execução de ações que contribuirão para: a formação profissional e pessoal de alguém, a atribuição de um valor, que não necessita ser exclusivamente monetário, justo e compatível com o posicionamento de mercado que se queira adquirir a execução de ações promocionais de valorização pessoal que o coloquem no lugar certo na hora certa, de tal maneira que as organizações ou pessoas para quem trabalhe ou exerça influência, e ele próprio, se sintam satisfeitos. (Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Marketing_pessoal)
Como elas lhe conhecerão e saberão do que você é capaz? Você para elas é como não existisse. Então como se tornar conhecido “fazer existir”. Neste contexto é notória a importância que faça propaganda de sua formação acadêmica com suas competências e habilidades adquiridas criando uma imagem positiva de você mesmo. Para Muitos a principal forma de divulgar suas competências e de se fazer existir para as empresas é por meio da entrega de milhares e milhares de currículos as mesmas, entregar e distribuir currículos aos milhares é uma ação ultrapassada, o que se deve ter em um currículo são itens resumidos e sucintos sobre sua Identidade pessoal e profissional e pode ter certeza não adianta distribuir milhares de currículos a empresas cujo perfil que elas buscam não é compatível ao seu, isso é plena perda de tempo, mas se entende o que as empresas querem e buscar atende-las é importante não se fixar demais na inteligência intelectual e lógica matemática, muitas empresas estão buscando profissionais que se relacionem bem com pessoas e isto se chama inteligência emocional e sua rede de Contatos na administração se chama (Networking). Para muitos profissionais que chegaram ao sucesso à chave foi o QI (quem indique) alguém conhecia outro e é muito bom em certo aspecto que empresa esteja necessitando e ele o indicou.
Então para as pessoas é interessante manter uma boa rede de contatos e se relacionar bem com elas, assim surge uma das melhores ferramentas de relacionamento pessoal o orkut, onde cada qual tem diversos amigos e os amigos muitos mais amigos tornando-se todo o mundo conectado através das pessoas, é possível fazer sua divulgação através dele já que todos podem ver algumas de suas habilidades e descrições sobre sua carreira profissional e acadêmica. O professor da Faculdade Sete de Setembro Valdélio Lins é especialista em Marketing e vejam o quem ele tem a dizer sobre isso:
“Criar e manter uma boa rede de contatos (Networking) é uma excelente estratégia para alcançar o sucesso profissional, e o Orkut surge como uma boa ferramenta para incrementar o nosso "networking". Vamos, então, usar esta ferramenta de forma inteligente e com respeito ao espaço do outro. Ou seja, nada de piadinhas sem graça, correntes de auto-ajuda, vírus, brincadeiras de mau gosto, fofocas e invasão de privacidade!” (Valdélio - Prof. / Consultor Marketing).
Mas é importantes além das dicas do professor outras mais especificas:
- Para ser profissional evite colocar mensagens com erros de português no orkut;
- Divulgue suas informações somente o necessário no orkut e que sejam verdadeiras;
- A foto principal deve ser obrigatoriamente sua e de preferência a melhor;
- No álbum não coloque fotos muito pessoais, coloque simplesmente as melhores, mas seja o mais profissional possível;
- No campo “quem sou eu” coloque suas habilidades e conhecimentos, divulgue sua marca;
- Não coloque informações pessoais de forma exagerada como: endereço, telefone, cpf ou identidade;
- Coloque maneiras das pessoas lhe contatar como e-mail, telefone e endereço como no cartão de visita, mas como no orkut há muita gente que não tem bom senso, configure para que todos vejam seu e-mail, mas no telefone e endereço coloque apenas seus amigos com permissão de visualização;
- As informações mais importantes como sua carreira acadêmica e a atividade profissional configure para todos os membros do orkut possam visualizar todas as seus dados;
- Por último Para ter o seu orkut elegante tenha a idéia de que ele servirá somente para interesses profissionais e amizades, sendo assim nunca adicione pessoas que não conhece, somente tenha amigos que possam de alguma forma lhe ajudar na suas estratégias de marketing pessoal e para fortalecer sua rede contatos tenha o hábito de conversar com eles através dos messangeiros como o: google talk e msn.
Obs: Não converse demais com eles, isso pode acabar lhe atrapalhando a sua vida ficando viciado converse somente o necessário.
Além desses existe muitos detalhes sobre divulgar melhor a imagem profissional de uma pessoa. Mas orkut vai divulgar um pouco de você e limitará a melhorar seu relacionamento interpessoal

Veja que estão no youtube para esclarecer mais detalhes sobre o que é Marketing Pessoal:









Veja como youtube também pode lhe ajudar, este é um caso de sucesso:




Veja também






Para mais detalhes sobre marketing pessoal acesse os links a seguir:

Conceito de Marketing Pessoal: http://pt.wikipedia.org/wiki/Marketing_pessoal

A importância do uso do marketing pessoal pelos estagiários como ferramenta
paraefetivação na área comercial da empresa x: http://michelebuiati.files.wordpress.com/2007/03/a-importancia-do-uso-do-marketing-pessoal.pdf

Meu primeiro artigo do vivaolinux - Script de Firewall completíssimo

Pessoal acabei de concluir o meu primeiro artigo para a comunidade vivaolinux. O objetivo é divulgar os meus conhecimentos em linux e mostrar para todos que o linux é um sistema profissional e adequado para segurança de redes corporativas.
Bom pessoal na comunidade o artigo ainda está em fase de ajustes finos, eu quero que antes de passar para moderação do site do vivaolinux, divulgar aqui para se outros usuários encontram erros de programação, posso adiantar que já testei ele e funciona perfeitamente, revisei o artigo e o script várias vezes para encontrar erros e parece que são infinitos, porém já consertei vários deles e até agora depois de mais revisões não encotrei outros mais, mas como escrever um bom artigo coloco a disposição de vocês para download. Segue a descrição dele:


Artigo: Script de Firewall completíssimo
Categoria: Shell Script => Avançado
Data: 02/07/2007
Estado: Em construcao
Descrição: Este script possui diversas características como: mascaramento da rede interna e a rede externa, bloquear acesso de sites, Radio UOL mesmo com proxy transparente, liberar as portas principais, bloqueio de ataques como: ping da morte, SYN-FLOOD, ssh de força bruta, Anti-Spoofings e entre outros. Faltou dizer a importante amarração do ip ao mac.
Bom pessoal espero que goste dele e que receba comentários sobre ele tanto aqui como também por e-mail, já que horas para construir este artigo e quebrei muito a cabeça em ajustar o máximo possível a compatibilidade para divulgação. A partir de agora gostaria receber feedbacks sobre o artigo e também contribuições de melhoria.


Nestes links estão os scripts e arquivos para download referentes ao artigo
O script de firewall básico completo em texto puro
(recomendado)
O script de firewall básico completo em .doc: http://marcelo.espindola.googlepages.com/firewall.doc


Exemplo do arquivo sites negados (black list) em texto puro:
http://marcelo.espindola.googlepages.com/sitesnegados


Black List - Lista Negra. São 186 sites pornográficos mais acessados, pelo menos no relatório do squid feito pelo sarg, em uma lan house que presto suporte a quase 1 ano e boa parte deste período fiquei verificando os sites que as pessoas acessavam e depois bloqueava no squid, foi assim que construi esta lista enorme de sites, mas vou adiantado é bom bloquealo no firewall do que em um servidor proxy, pois o firewall, pelo menos o iptables do linux, trabalha junto ao Kernel tendo um desempenho superior a qualquer proxy, outra quesito muito importante que não adianta bloquear milhares de sites eróticos, já que eles são milhões a quantidade deles, mas para obter eficiência é melhor trabalhar com filtros de conteúdo como o Dansguardian.

Scripts - Manter o servidor Linux conectado a internet pelo rp-pppoe

O script verifica a conectividade com a internet através do comando pppoe-status; o script testa se foi executado com êxito, caso seja positivo, ele executará uma mensagem de status e mostrará o ip da interface ppp0. Se não retornar positivamente, o script tentará conectar a internet.

para mais detalhes veja no site http://www.vivaolinux.com.br/scripts/verScript.php?codigo=2813
o script e a explicação mais aprofundada no assunto


Publicado por marcelo espindola de melo em 25/06/2007

Linux versus Windows - Qual utilizar?

No ano passado Steve Ballmer declarou, em uma palestra patrocinada pela Microsoft, que o sistema operacional linux infringe propriedade intelectual da Microsoft, mas não indicou mais detalhes sobre o caso, entretanto recentemente a própria Microsoft anunciou que 235 patentes de softwares foram quebradas pelo linux, porém não foram revelados quais eram essas patentes, apenas foram divulgadas as partes do sistema onde está usando indevidamente sua propriedade intelectual. E para agravar a situação, algumas empresas como: Novel, Xandros e LG anunciaram acordos de Interoperabilidade com a Microsoft, segundo ela o acordo abrange um pacto de não-agressão, no sentido em que, as distribuições linux desenvolvidas por essas empresas não serão alvos de processo jurídico que está sendo especulado pela gigante do software. Assim fica uma dúvida, o acordo é de interoperabilidade ou um pacto de não-agressão? Isso é o menos importante agora, pois diversos membros da comunidade linux estão bastante irritados com essas declarações da Microsoft e têm alguns que criarão um pagina na internet, onde eles pedem para serem processados pela empresa do “Tio Bill”. Mas afinal linux infringe ou não a propriedade intelectual da Microsoft? E Esses acordos serão bons ou ruins para o linux?
Alguns analistas vêm esses acordos como uma oportunidade para as empresas e para o próprio linux amadurecer profissionalmente, mas certamente essas declarações que o linux infringe propriedade intelectual vêm manchado o nome do linux no mundo da tecnologia da informação, já que para alguns o linux é um sistema muito seguro e eficiente, mas ainda necessita usar ferramentas que atendam mais as necessidades das empresas e busque detalhes nos que eles buscam é um sistema operacional para servidor.
A Microsoft desde sua ascensão profissional sempre usou a Administração Cientifica e o Marketing como ferramenta de sucesso, porém é verificado que o marketing que ele usa é muito agressivo e antiético, você lembra que na década de 90 Bill Gates perseguiu as empresas de hardware obrigando-as as produzir os drivers dos seus dispositivos exclusivamente para o Windows? e ela só parou quando a justiça aplicou uma multa milionária e determinou que ela não podia mais praticar este abuso, lembra que a Microsoft sempre perseguiu a apple e ela quase afundou no final na década de 90. Os produtos da Microsoft algo traz Status, no Brasil por exemplo algumas pessoas acham maravilhoso os nomes dos sistemas operacionais para servidor da Microsoft como: Small Buniss Server, Start Editions, e até mesmo o SP2 que foi feito para tampar os erros de programação do Windows XP é dito como algo elegante, mas são apenas nomes, porém bonitos, entretanto eu tenho certa experiência no Windows 2003 Server e tenho algumas considerações a fazer, achei fácil a configuração para o Active Directory e muito fácil colocar as permissões e restrições de acesso para as máquinas clientes, só que achei aquela proteção “pressione CTRL+ALT+DEL para iniciar” muito ridícula, pois segundo a Microsoft é pra evitar ataque de força bruta para desvendar a senha do administrador do sistema, sinceramente quando eu li isso deu vontade de rir, e até parece que não existe outras formas de conseguir isso e essa combinação de teclas não vai adiantar nada. E como sempre pegou vírus e já apareceu aquela famosa “tela azul da morte”.


Outro ponto forte da empresa, são as propagandas e publicidade de marketing que são veiculadas na mídia, que sempre trata dos pontos bons do sistema para os clientes e o texto sempre é produzido com elegância e profissionalismo. Só que tudo isso é apenas propaganda e não o produto na realidade “Lembra do Lançamento Win98”.
Veja a propaganda do lançamento Windows 98





Veja a realidade do lançamento Windows 98



Mesmo assim o Windows está presente em 90% dos computadores do mundo, é bom lembrar que destes 90% outros 70% é pirata e mesmo assim Bill Gates é o homem mais rico do Mundo e mesmo com tantos defeitos os sistemas da empresa Dominam o mercado de software. Por outro lado o linux já está presente em grandes empresas como no Google, Nasa, Yahoo; e no Brasil, Uol e Banco do Brasil e todas elas tem aspectos positivos em relação ao sistema linux, principalmente pelo fato de ser livre e não gratuito. Para entender melhor sugiro plenamente que você leia o artigo de Alessandro de Oliveira Faria sobre linux, veja http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=1807. É fantástica a comunidade linux, como tantos desenvolvedores diferentes espalhados no mundo conseguiram desenvolver um bom sistema, mas no inicio era difícil instalar o sistema, isso porque tinha foco eram pessoas nerds como o próprio Linus, eu me lembro um propaganda de uma revista datada de 98, falava do avanço do linux em frente ao Windows, relatava também que o Linux era a Única ameaça presente para a Microsoft, pois Mac OS é fechado e só funciona no próprio Macintosh, eles tinham uma previsão que Windows ia cair e o Linux Vigorar, até agora isso não aconteceu, mas ninguém conhece o futuro. No software livre todos os códigos não têm um dono, mas os serviços é que geram lucro para distribuições comerciais. Acredito que o linux vai se tornar mais profissional e competitivo quando as empresas distribuidoras do sistema adquirem as ferramentas administrativas de Marketing e cobrarem somente pelo suporte e serviços agregados como, por exemplo: Consultoria especializada, Desenvolvimento de sistemas para linux, analise de sistemas, Criação de Web Sites e Desenvolvimento de projetos avançados em redes com servidores linux, além de suporte completo ao sistema, que tem sido uma causa constante de pessoas que desistem de usar o sistema pingüim por não existir um suporte pós-instalação, excluindo aos diversos artigos encontrados na internet, pois não são suportes e são direcionados a público especializado.
Uma interoperabilidade com Windows é necessária para o Linux avançar para as empresas que ainda não aderiram aos sistemas livres, mas as declarações da Microsoft em dizer que linux infringe patentes sem provar nada é um verdadeiro jogo hostil e antiético, um verdadeiro crime sem precedentes. Mas para burlar tudo é isso um bom exemplo e a canonical que tem desenvolvido um sistema fácil de operar e intuitivo aos usuários comuns e tem feito muito sucesso não por causa da distribuição gratuita de Cds, mas por ser um ambiente fácil e intuitivo aos iniciantes do sistema. Tenho certeza que é uma oportunidade para linux unir a estabilidade do Kernel linux e as facilidades da interface do Ubuntu, criando sistemas direcionados a públicos diferentes, um para servidor, outro para estação de trabalho e mais um para o usuário doméstico, assim com certeza o Linux será um concorrente de peso aos produtos Microsoft, tornando-se um competidor a altura ao da Concorrência, e no futuro o Linux será bastante conhecido e prestigiado, isso se for seguido esses quesitos, sem desmerecer as filosofias da Liberdade de software.