quarta-feira, 9 de junho de 2010

Análise crítica do Programa COMPUTADOR (PC) PARA TODOS do governo Federal

Marca do Programa Computador para Todos Governo FederalO COMPUTADOR (PC) PARA TODOS também chamado de O Projeto Cidadão Conectado para todos é um subprojeto Programa Brasileiro de Inclusão Digital que pertence ao governo Federal que tem como objetivo incentivar a compra de computadores por pessoas de baixa renda, incluindo essas pessoas no mundo informatizado, através alfabetização do mundo moderno. A finalidade real e principal do projeto é capacitar indiretamente as pessoas para o mercado de trabalho, através do incentivo direto de compra de computadores. O incentivo do governo se limita em oferecer aos vendedores e fabricantes de computadores pessoais, uma diminuição muito relevante em impostos e taxas referentes às vendas dos equipamentos de informática, bem como as que são referentes à importação deles. Além do mais os últimos acontecimentos em relação à Taxa de câmbio do dólar tem influenciado enormemente no sucesso de vendas de computadores e consequentemente também a deste projeto brasileiro. Mas para facilitar ainda mais as vendas destes equipamentos, o governo também disponibiliza linhas de crédito especiais com taxas de juros abaixo das que são normalmente comercializadas pelos bancos, mas são através deles que são oferecidas estas opções de crédito, sendo que atualmente o Banco do Brasil e a Caixa economica já oferecem esse financiamento, uma obrigação que deve ser seguida, é claro, é do baixo preço que deve ser o computador em no máximo R$1.400,00, sendo que este deve possuir um selo semelhante ao acima apresentando e a empresa que deseja esta marca necessita seguir certas exigências mínimas e máximas aprovadas por decretos, isto para que possa ser possível a diminuição dos impostos e a inclusão oficial do fabricante na lista dos aprovados, para chegar a participar do programa é necessário passar por avaliação criteriosa, para que haja a existência de garantia dos cumprimentos das normas e exigências dos equipamentos.
Uma dessas normas, muito conhecida, é a obrigação da instalação deTUX um sistema operacional de software aberto, em geral os fabricantes pré-instalam alguma das distribuições do Linux, sendo que este já vem com o computador mesmo antes de Sair da fábrica. Porém em torno 70% das pessoas que adquirem esses computadores trocam o Linux pelo Windows, entretanto é de esperar que pelo perfil dos compradores serem basicamente constituídos de pessoas humildes o Windows é instalado, em sua maioria, sem licença original do fabricante. Mas qual é o motivo que leva as pessoas a fazerem isso? Talvez seja pela não diferença entre os custos já que eles não compram a licença original ou é pela dificuldade de operação do linux. Para isso ser compreendido é necessário uma analise mais completa do assunto.
Como sou técnico em informática, diversas vezes sou chamado para formatar computadores que são adquiridos por essas pessoas, porém como sempre eu analiso a distribuição instalada em relação à intuitividade e amigabilidade do sistema, porém sempre vejo os mesmo erros ocorrendo frequentemente na instalação do sistema. Em primeiro lugar um usuário comum que adquire esses computadores, não entende bem de informática e por isso que eu analiso com esses critérios, mas como disse acima, a existência desses erros na instalação do linux nestas máquinas são muito comuns e o primeiro deles é em relação à não existência do suporte ao sistema operacional, em Administração um suporte pós-venda é essencial à completa satisfação dessas pessoas e estes devem ser considerados clientes em potencial, já que nos existimos em função deles, outra questão fundamental é a não clareza na função dos programas instalados e a não instalação de plugins essenciais, como: Java e flash; outro ponto importante é em relação à inexistência de um manual que detalhe com linguagem adequada a operação do sistema bem como as vantagens dele. Apesar de o linux possuir uma característica muito marcante e reconhecida da personalização da aparecia visual dele, as distribuições que vêm instaladas de fábrica são configuradas no formato padrão e sem nenhuma adequação aos usuários finais. Já que todas as pessoas são mais visuais do que textuais, compreendem melhor e com mais velocidade cores, imagens e figuras do que textos em formato puro e isto são de fato relevantes para na adoção de uma distribuição. Os especialistas em TI devem compreender que os clientes são pessoas leigas no assunto e não “ANTAS” como alguns acham. Outra neste problema neste programa até interessante como é a falta de compromisso dos fabricantes pelos clientes que vão comprar o computador intitulado para todos, se é para todos é que seja fácil e intuitivo, e vejo como são descompromissados em relação a isso, até mesmo o CD quem vem com o linux em alguns computadores eram gravados no formato de CD-r e não os cd - pratas ou os profissionais feitos gravados em fábrica e em cima do CD colaram um papel e dizia ser linux, sinceramente isso é amadorismo. É possível até mesmo encontrar problemas com os computadores vendidos pelo programa computadores para todos, como por exemplo: drivers não instalados, distribuições desconhecidas e sem procedência, mal configurado, e somente o sistema operacional instalado. Muitos usuários acabam trocando o Linux pelo Windows mesmo já que pra ele é mais fácil usar e existem mais pessoas que pelo menos conhece como instalar ele. Uma outra questão é relação aos cursos oferecidos, pelos menos a maioria deles, é para Windows e o mercado exige o Windows. E as pessoas o querem por opção de mercado mesmo, e assim o Linux acaba sendo rotulado pelas como “Ruins” ou “Não presta,” agregando nas mentes das pessoas um sistema amador, e fora as acusações da pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) que a adoção do software livre neste programa está incentivando a pirataria de software, todos esses questionamentos tem colocado mais dúvidas nas pessoas em relação ao linux.
CONCLUSÃO
Este programa sem dúvida é uma oportunidade ao software livre se tornar conhecido e se superar sua imaturidade, se referindo ao foco em usuários comuns, porém da forma que sendo direcionada o projeto sem a devida preocupação com o cliente, este está se tornando um Marketing Negativo para o Linux, pois para muitos ao verem essas notícias ficam desestimulados a conhecer o software livre, mas só fosse prestada mais atenção às necessidades do perfil do público alvo do projeto, e se fosse instalada uma distribuição padrão como Ubuntu que facilita muito a instalação de programas e focaliza os usuários comuns como prioridade, tenho absoluta certeza que sistema operacional Linux ao longo prazo, teria a sua imagem invertida para positiva na mente das pessoas. Mas ainda é necessário um investimento sério e justo no Marketing com linux para que seja mostradas as vantagens do sistema aberto frente ao proprietário.

Nenhum comentário: